sábado, 28 de março de 2009

Disney vs Originais (Parte 2)

Esta segunda parte é dirigida aos filmes que nos marcam mais, pois são aqueles que surgiram nos anos 90, quando éramos todos uns pequenos petizes:
http://www.absoluteanime.com/reviews/little_mermaid/index%5B2%5D.jpghttp://farm4.static.flickr.com/3241/2445489785_8e2bb0c8cc.jpg
A Pequena Sereia
Original (1837)-O inicio da história é semelhante à da Disney, mas o resto é completamente diferente. A maldição da bruxa dizia que se o príncipe casasse com outra pessoa a sereia morreria. Como acaba por acontecer um casamento, a sereia tem de matar o príncipe para anular o feitiço, como não tem coragem para o fazer ela acaba por suicidar-se.

Disney (1989)-O príncipe não chega a casar com outra pessoa, o feitiço não tem nenhum efeito mortal e no fim a sereia e o príncipe casam.
http://www.cartoondollemporium.com/aladdin_jasmine_aboo.jpghttp://www.michaelspornanimation.com/splog/wp-content/d/Aladdin%206.jpg
Aladino
Original (Idade Média)-Apesar de fazer parte do livro Árabe das Mil e Uma Noites, Aladino é um rapaz... Chinês. É aliciado por um Árabe que se faz passar por seu tio e que lhe pede para recuperar uma lâmpada mágica. As coisas correm mal e Aladino fica com a lâmpada e com um anel que o "tio" lhe deu como pagamento. Tanto o anel como a lâmpada contêm génios (a diferença é que o da lâmpada é mais poderoso, o do anel só lhe dá comida e coisas mais triviais). Aladino torna-se rico, casa com a princesa, mas esta é enganada pelo "tio" e vende-lhe a lâmpada mágica. Mas com a ajuda do génio do anel, Aladino consegue derrotar o vilão e recuperar a lâmpada.

Disney (1992)-Aladino é um rapaz Árabe, que é aliciado pelo próprio Grão-Vizir a recuperar a lâmpada mágica. O génio concede-lhe três desejos, sendo que Aladino usa o último desejo para libertar o génio da lâmpada.
http://belatrix05.zip.net/images/displayimage.php.jpghttp://www.manataka.org/images/Pocahontas.jpg
Pocahontas
Original (1595-1617)-Pelas datas apresentadas, perceberam, a Pocahontas existiu mesmo. Era uma índia que casou com um Inglês chamado John Rolfe (John Smith foi quem capturou os índios). O casal foi enviado para Inglaterra para demonstrar que os nativos americanos podiam ser "domados". No regresso à América, Pocahontas fica doente (pensa-se que poderá ter sido devido aos fumos tóxicos das fábricas) e morre. Ela tornou-se famosa por ser filha de um grande chefe índio que era de facto muito poderoso.

Disney (1995)-Nesta versão, Pocahontas apaixona-se por um colono inglês, John Smith, durante uma batalha ele é ferido e enviado para Inglaterra, o que faz com que o casal não fique junto.
http://images.easyart.com/i/prints/rw/lg/5/9/Disney-Quasimodo-5929.jpghttp://images.contentreserve.com/ImageType-100/1300-1/%7B68D574C1-F6CA-4689-97FC-BB4A3D3D9970%7DImg100.jpg
O Corcunda de Notre-Dame
Original (1831)-Apesar de gostar bastante da adaptação da Disney (que já de si não é de todo apropriada para todas as crianças) a história original ainda é mais violenta. Para começar Frollo assassina Febus, e acusa Esmeralda do crime. A sentença é a forca. Esmeralda é de facto enforcada e Quasimodo fica sempre ao lado do corpo dela sem nunca o abandonar, passado um tempo ele acaba por morrer de fome.

Disney (1996)-Nesta versão Esmeralda é condenada, vai parar à fogueira, mas é salva por Quasimodo. Ela acaba por ficar com Febus e Frollo como se sabe não fica a ganhar como na história original.
http://disney-clipart.com/Hercules/characters/Hercules-Pegasus.jpghttp://www.mariafillo.org/imagens/hercules_nos_jardins_das_Hesperides.jpg
Hércules
Original (1264 a.C)-O Herói nasce de uma violação cometida por Zeus com uma rapariga. O vilão nesta história é Hera (que no filme da Disney faz de sua mãe) e o seu maior aliado é... o vilão da versão Disney, ou seja Hades! Hércules nunca tem um Pégaso, e o seu treinador não é um sátiro mas sim um centauro. Hércules acaba por casar com Megara, mas num momento de fúria mata-a e os filhos têm o mesmo destino.

Disney (1997)-Hércules é filho de Hera e Zeus, o vilão é Hades que o tenta derrotar através do seu amor com Megara (fiquem descansados, o Hércules não a mata nesta versão). Curiosamente os 12 trabalhos que no fundo é o que torna Hércules lendários, aparecem muito resumidos (e ao de leve) nesta versão.

domingo, 22 de março de 2009

Disney vs Originais (Parte 1)

Como sabemos, as grandes produções da Disney adoptam histórias e fábulas tradicionais e alteram-nas de modo a serem apropriadas para as crianças (ver este post) pois algumas histórias originais são de facto muito violentas. Deixo aqui este post que mostra as diferenças entre os originais e a versão Disney, não como uma crítica (gosto mesmo muito destes filmes), mas apenas para vermos como de facto são as histórias que estamos habituados a ver apenas do ponto de vista da Disney.
http://www.freewebs.com/adria24/snowwhite.bmpFile:SnowWhite.png
Branca de Neve e os 7 anões
Original (Idade Média)-
A Rainha má é a própria mãe da Branca de Neve, ela quer os pulmões e o fígado como prova da morte da princesa... para os servir ao jantar, os anões são ladrões, a Branca de Neve não morre verdadeiramente com a maçã, apenas se engasga com um pedaço e perde os sentidos e salva-se porque o príncipe abana o caixão de vidro, fazendo com que ela solte o pedaço (!). O castigo dado à rainha má é calçar uns sapatos de ferro em brasa e dançar até à morte.

Disney (1937)-A Rainha má é a madrasta, quer o coração da Branca de Neve como prova da sua morte, os anões são mineiros, a branca de neve come uma maçã envenenada e morre, sendo o feitiço quebrado por um beijo do príncipe.

http://upload.wikimedia.org/wikipedia/en/b/ba/Pinocchio-1940-poster.jpghttp://www.ambrosia.com.br/wp-content/uploads/2008/11/pinocchio.jpg
Pinóquio
Original (1881)-Geppetto não gosta de crianças e faz a marioneta apenas para ganhar dinheiro. Pinóquio ganha vida porque o tronco de onde foi feito também estava vivo. A marioneta é diabólica e farta-se de bater em Geppetto. O grilo falante aparece e diz-lhe que tem de se tornar num bom rapaz, em resposta o Pinóquio pega num martelo de mata o grilo (!). Depois de uma série de peripécias (chega mesmo a tornar-se num burro) torna-se num "bom coração" e como recompensa é transformado em humano.

Disney (1940)-Geppetto cria Pinóquio porque quer ter um filho, ganhando vida através de um feitiço de uma fada. A grande diferença para o original é que na versão Disney, Pinóquio apenas diz mentiras, mas não mata ninguém nem bate no Geppetto, de resto as histórias são semelhantes.
http://www.aboyd.com/images/adg637.jpghttps://www.1st-art-gallery.com/thumbnail/173542/1/Cinderella.jpg
Cinderela
Original (Século I a.C)-O inicio da história é praticamente igual ao da Disney, as diferenças começam quando o príncipe procura a Cinderela, as irmãs serram partes dos pés para estes caberem no sapato de cristal. O príncipe acaba por descobrir a verdadeira Cinderela mas apesar de tudo as meias-irmãs safam-se e casam com dois nobres ricos.

Disney (1950)-Tirando a parte de as irmãs serrarem os pés e de casarem a história é muito semelhante.
http://www.pepperspollywogs.com/blog/wp-content/uploads/WindowsLiveWriter/PeterPansWhimsy_9C8E/image%7B0%7D%5B6%5D.pnghttp://g-images.amazon.com/images/G/01/books/a-plus/PeterPan-Amazon-small.jpg
Peter Pan
Original (1911)-Até ao fim da história os enredos são muitos semelhantes, só o final é que é diferente, pois quando Wendy volta da Terra do Nunca, a sua mãe adopta os "meninos perdidos" e fica-se a saber que ela própria já conhecia Peter Pan. Este volta para a Terra do Nunca, e quando regressa a Londres Wendy já é uma mulher e tem uma filha. Peter Pan leva a filha para a Terra do Nunca, até que um dia ela regressa de novo a Londres. Este ciclo repete-se infinitamente com Peter sempre a levar uma descendente de Wendy para a Terra do nunca...

Disney (1953)-As histórias são muito semelhantes, na versão Disney, Peter Pan fica na Terra do Nunca. mas não leva descendentes de ninguém para lá.
http://images.easyart.com/i/prints/rw/en_easyart/lg/1/3/Sleeping-Beauty-Disney-135503.jpghttp://picture-book.com/files/userimages/216u/sleeping-beauty.jpg
A Bela Adormecida
Original (1697)-A princesa adormece devido a uma profecia e o príncipe quando a encontra... viola-a, o que não é de estranhar pois de acordo com a história original, ele é filho de um Ogre.

Disney (1959)-A princesa adormece devido a um feitiço, picando-se numa roca. É encontrada por um príncipe que a acorda com um beijo.

Na próxima parte serão destacados: Pequena Sereia, Aladino, Pocahontas, O Corcunda de Notre-Dame e Hércules

domingo, 15 de março de 2009

terça-feira, 10 de março de 2009

Formula 1 2009


É dia 29 de Março que se inicia o circo da Fórmula 1, deixo-vos aqui uma antevisão da prova...

McLaren - Conta com o actual campeão do mundo, Lewis Hamilton, de quem se espera que revalide o título novamente. É a primeira temporada sem o director Ron Dennis, que esteve por detrás dos sucessos da equipa;

Ferrari- O actual campeão mundial de construtores, lançou um novo carro, o F60 sendo que o 60 corresponde aos anos em que a Ferrari participou na competição (nunca falhou uma época, sendo a única equipa com este estatuto). Felipe Massa perdeu o título numa curva na época passada, por isso será interessante ver como reagirá em 2009. Kimi Räikkönen será provavelmente o grande rival de Hamilton este ano.

BMW Sauber- Esta equipa tem vindo a ter excelentes resultados, 2008 não foi excepção, os seus pilotos conseguiram um 4º e 6º lugar. Apesar de tudo nem tudo está bem, pois os novos regulamentos prejudicaram a equipa em factores técnicos, e os especialistas afirmam que tecnicamente os carros dos rivais Renault, Toyota e Toro Rosso são superiores;

Renault- Depois de duas épocas dominadoras com Fernando Alonso, a equipa decresceu de qualidade, e todas as épocas corre o risco de acabar. Apesar do piloto espanhol ter voltado à equipa em 2008, não conseguiu melhor que um 5º lugar. O novo carro apesar de ter um chassis novo, o motor é o mesmo de há 2 anos;

Toyota- É a equipa mais criticada da competição, pois é a que tem os maiores orçamentos e apoios, e no entanto não consegue sair da mediania. Os seus pilotos não conseguiram melhor que um 9º e 10º lugar. Muito pouco para uma equipa de topo. A Toyota destaca-se no entanto num factor (extra-desportivo): nunca teve patrocinio de tabaqueiras;

Toro Rosso- Foi sem dúvida a "equipa sensação" de 2008. Venceu uma corrida (já por si um feito tendo em conta a qualidade dos carros) em Itália, onde ninguém ganhava sem ser a Ferrari desde 1957! ou seja um choque. Mais chocante ainda se tivermos em conta que é a segunda equipa da Red Bull, e ficou à sua frente no campeonato. Obviamente será complicado repetir 2008, mas já fez história na F1;

Red Bull- A equipa prepara-se para apresentar um bólide que nos testes foi mais rápido que os da Williams, Renault e... McLaren. Vamos ver se o mesmo acontece no campeonato;

Williams- Foi uma das maiores desilusões de 2008. Maus resultados e pilotos descontentes. Como as coisas não correram bem, ainda a meio do campeonato a equipa começou a desinteressar-se pela competição e a preparar com cuidado a próxima época. Para já as coisas ainda não estão a melhorar pois os especialistas dizem que os novos carros não estão adequados às novas regras adoptadas pela FIA;

Brawn- A nova equipa da F1, substitui a Honda (comprada por Ross Brawn) e mantém os pilotos da marca nipónica;

Force India- É a sua segunda temporada na F1, no ano passado esteve perto de conseguir pontuar no Mónaco, mas acabou por não conseguir. Apesar de desevolver o chassis os motores e peças são provenientes de outras marcas.

domingo, 8 de março de 2009

A Ler: Generais Romanos (Adrian Goldsworthy)

A época clássica é pessoalmente das mais interessantes da História. E tenho um gosto especial pela civilização Romana. Como se sabe o "coração" do Império eram as suas legiões bem disciplinadas e equipadas. Mas para existir disciplina era necessário um líder forte e inteligente. São exactamente estes líderes que são retratados no livro.
Obviamente existe um capítulo dedicado a Júlio César e a Pompeu que foram grandes generais, mas ficamos a conhecer outros igualmente importantes e que chegaram mesmo a travar duelos mais decisivos como é o caso de Cipião o Africano.
Para quem gosta de História de Portugal fica aqui uma referência, pois existe um capítulo dedicado a Sertório, eu pessoalmente sempre pensei que fosse um mero renegado, mas pelos vistos era uma personalidade importante em Roma. Gostei também de ler finalmente um estudo sério sobre o Viriato, sem aquela "mariquice" dos lusitanos e do orgulho patriota. Ou seja li finalmente o que me interessava, o facto de ele ter sido um pioneiro em tácticas de guerilha, e que não era um simples pastor... não há nada como ler estudos de autores neutros!