domingo, 27 de junho de 2010

Os gigantes também caem...

Neste mundial assistimos à queda sem glória dos dois finalistas de 2006. Serão gigantes com pés de barro ou é mais frequente do que pensamos?

1934 - A Argentina finalista vencida de 1930, é eliminada logo na 1ª fase contra a Suécia por 3-2;

1950 - O Brasil ainda não tinha vencido um mundial, e jogava em casa, tinha tudo em seu favor. Nesta competição os semifinalistas fizeram uma liguilha entre eles, o jogo final foi entre os 2 primeiros classificados (Brasil e Uruguai), aos canarinhos bastava um empate, perderam 2-1 no Maracanã com 200 000 espectadores;

1950 - A Inglaterra considerava-se a si mesma como a melhor equipa do mundo, e no 1º mundial em que participa, perde 1-0 com a Espanha e com... os Estados Unidos;

1954 - A Hungria chega facilmente à final, defrontando a RFA perdendo por 3-2. Aparentemente parece um resultado normal, mas na fase de grupos os Húngaros destroçaram os Alemães por 8-3;

1966 - O Brasil campeão mundial, não passou da fase de grupos sendo derrotado claramente pela Hungria e Portugal pelo mesmo resultado 3-1;

1966 - A Itália não passa a fase de grupos sendo afastada pela Coreia do Norte;

1974 - Não se pode considerar um escândalo, pois a RFA venceu o mundial, mas em 1974 a RDA venceu a RFA em Hamburgo;

1982 - O favorito Brasil, é afastado por uma aparentemente frágil Itália (que acabou por vencer o mundial);

1986 - Não se pode dizer que Portugal fosse favorito, mas tinha uma boa equipa. Foi afastado da fase de grupos após perder com a Polónia por 1-0 e por Marrocos por... 3-1;

1994 - A Colômbia era apontada como uma das grandes favoritas à conquista do mundial, foi afastada da fase de grupos pelos EUA e Roménia;

1998 - A Espanha tinha das equipas mais fortes da sua História, é afastada na fase de grupos pela Nigéria;

2002 - A grande favorita França é afastada do mundial sem marcar um único golo;

2002 - Portugal era apontado pelos especialistas como um dos potenciais vencedores, foi afastado pelos EUA e Coreia do Sul (que causou ainda mais escândalos ao afastar a Itália e Espanha);

2002 - A Argentina que fez uma qualificação brilhante e contava com uma excelente geração de jogadores foi afastada pela "inimiga" Inglaterra ainda na fase de grupos;

sábado, 19 de junho de 2010

"Ensaio sobre José Saramago"

Não se pode dizer que conheça a fundo a obra de José Saramago. Talvez o facto de ter lido o primeiro livro dele ainda muito novo, não tendo obviamente entendido a profundeza, as metáforas e a crueza implícitas. Curiosamente nos últimos dois anos voltei a ler este autor: Ensaio sobre a cegueira, Caim e o livro de crónicas As opiniões que o DL teve. O Memorial do convento é de leitura obrigatória no secundário portanto já tinha sido lido (apesar das excelentes críticas, não consegui apreciar devidamente, dar-lhe-ei uma nova oportunidade um dia destes).
Saramago era um homem polémico, com opiniões muito vincadas o que lhe criou certamente muitas inimizades e "ódios de estimação". Mas defendeu-as sempre, neste aspecto era coerente e não se pode acusá-lo de hipócrita.
Três aspectos curiosos em Saramago era o misticismo presente nos seus livros, era de um género estranho no panorama literário Português, cujo misticismo é basicamente composto de mouras encantadas e ninfas do Tejo. O outro aspecto é a "ficção científica" de temas como a morte desistir do seu trabalho ou a clonagem.
O terceiro e último aspecto a destacar: A História do cerco de Lisboa não é contada do modo "real", mas sim através de um tradutor que acrescenta um "não" numa frase, cabendo ao autor recontar a história do cerco de uma versão alternativa, só o facto de alguém pensar num livro assim é genial.
Um pormenor curioso: o livro Todos os Nomes (um homem colecciona nomes, ficando obcecado por uma pessoa em particular) é baseado no próprio Saramago que vasculhou durante anos os registos de Lisboa à procura da data exacta da morte do seu irmão.
Tão cedo não existirá em Portugal um escritor com a dimensão que Saramago atingiu.

sexta-feira, 18 de junho de 2010

terça-feira, 1 de junho de 2010

Previsões para o Mundial 2010

South African Football AssociationÁfrica do Sul - É provavelmente a selecção mais fraca a receber um mundial. É uma equipa mais débil que as congéneres Africanas que vão estar presentes na competição. Apesar de tudo tem o "factor casa" do seu lado, mas está num grupo com equipas de nível superior e portanto poderá ser difícil ultrapassar a 1ª fase.
Estrela: Steven Pienaar, Titularíssimo no Everton, É dos pouco jogadores Sul-Africanos que conseguiu sair do anonimato e fazer carreira na Europa;
Federación Mexicana de Fútbol AsociaciónMéxico - Não foi equipa dominadora da qualificação da CONCACAF, aliás só conseguiu vencer os rivais EUA e Honduras em casa, perdendo os dois jogos fora. Vai contar no mundial com a presença de Cuauhtémoc Blanco de 37 anos, que curiosamente foi o melhor marcador da qualificação Mexicana com 3 golos. Na competição está num grupo com duas equipas aparentemente superiores, a França e o Uruguai. O jogo com a África do Sul é o primeiro, ou seja logo a partida onde os Sul-Africanos estarão mais moralizados.
Estrela: Rafael Márquez, Já não é titular absoluto no Barcelona, mas é sem duvida o nome mais sonante da equipa Mexicana;
Asociación Uruguaya de FútbolUruguai - Conseguiu a entrada no playoff com a Costa Rica. Longe vão os tempos de glória, e teve sérias dificuldades na qualificação, vencendo apenas um jogo frente a um rival directo (Paraguai, em casa), as outras vitórias foram conseguidas frente a adversários não qualificados (Venezuela, Bolivia, Peru). Apesar de tudo têm uma equipa com muitos jogadores experientes que actuam na Europa.
Estrela: Diego Forlán, Vem moralizado depois da vitória na Liga Europa pelo Atlético Madrid, onde foi preponderante;
Fédération Française de FootballFrança - É sem dúvida o participante mais polémico, pois a eliminação da Irlanda foi conseguida graças a um golo irregular. É obviamente errado, mas acho que esta polémica toda deve-se ao facto de... ser a França. Maradona não marcou um golo com a mão frente à Inglaterra e orgulhou-se disso? a Coreia do Sul não eliminou a Itália e Espanha sendo claramente beneficiada? Nunca ouço criticas a estes dois exemplos, mais flagrantes. Não defendo a batota, deve ser condenada, mas acho que a França não deve ser servir como exemplo. Quanto ao futebol: os jogadores Franceses jogam nos melhores clubes do mundo e têm um poder físico impressionante (esta característica é fundamental numa competição intensa e rápida de 1 mês como é o mundial). Pessoalmente considero-os como um dos candidatos à presença na final.
Estrela: Franck Ribéry, Chega ao mundial com problemas pessoais para resolver, mas é claramente um grande jogador: rápido, técnico e ambicioso;
Asociación del Fútbol ArgentinoArgentina - Fez uma qualificação muito sofrida, e com Maradona como treinador, teve 4 derrotas (uma delas por 6-1 contra a Bolivia), 3 delas seguidas. Apesar da simpatia que tenho pelo pibe, penso que o seu orgulho o leva a cometer erros (não chamou alguns jogadores importantes ao mundial, sem justificação). A Argentina foi colocada num grupo onde é claramente a favorita e isso pode "jogar" a favor da equipa, que pode iniciar uma série de vitórias moralizadoras que podem colocar a selecção longe na competição.
Estrela: Lionel Messi, embora aprecie Mascherano e Agüero, Messi é um jogador que consegue resolver jogos praticamente sozinho. Falta saber se o Lionel Messi que vamos encontrar é o do Barcelona ou o mais "fraquinho" da Argentina;
Nigeria Football AssociationNigéria - Depois da ausência em 2006, a Nigéria está de volta ao mundial. Penso que fizeram uma opção inteligente ao escolher Lars Lagerbäck para seleccionador, pois o talento está nos jogadores, mas não há melhor que um Sueco para incutir disciplina, táctica e sobriedade à equipa. Fez uma qualificação sem derrotas, mas está numa fase de transição pois o futebol Nigeriano já não "produz" tantas estrelas como antes.
Estrela: Mikel John Obi, se o passaporte estiver correcto tem apenas 23 anos e é claramente o melhor jogador Nigeriano, da fase pós Kanu, Sunday Oliseh e Jay Jay Okocha;
Korea Football AssociationCoreia do Sul - Dificilmente alguma vez voltará a repetir a performance do Mundial'02. Tendo em conta o panorama Asiático, a Coreia do Sul é a melhor equipa (juntamente com a actual Austrália), superior aos rivais Japoneses. Será um choque para o país se a Coreia do Norte fizer um campeonato melhor. Se fizer bons jogos contra a Grécia e Nigéria, a equipa poderá ter hipóteses de seguir em frente.
Estrela: Park Ji-Sung, É claramente o jogador Asiático com melhor carreira internacional, joga no Manchester United desde 2005, com presenças regulares, e é o primeiro Asiático a vencer a Liga dos Campeões;
Ellinki Podosfaikiri OmospondiaGrécia - Vão ficando longe os tempos da vitória no Euro'04, aliás grande parte do jogadores actuais não são campeões Europeus. Quem parece eterno é Otto Rehhagel, que continua fiel aos seus princípios de jogo. Vai ser interessante assistir à reacção Grega ao jogo fisico Nigeriano e rápido Coreano.
Estrela: Sotirios Kyrgiakos, Hesitei entre ele e Gekas que foi o melhor marcador da zona Europeia de qualificação com 10 golos. Mas tendo em conta que foi o sector defensivo que deu brilho à Grécia, nada melhor que ter um defesa do Liverpool que teve excelentes exibições na época de estreia;
The Football AssociationInglaterra - De ausente no Euro'08 a favorita a vencer o mundial, foi um instante. Tudo se deve a Fabio Capello, que incutiu nos jogadores um espírito de vitória, que resultou na qualificação, num grupo difícil que contava com Croácia e Ucrânia. Com a equipa que tem e o valor do seu treinador, a Inglaterra tem desde há muito tempo, condições para vencer a competição. Uma nota para o valor do campeonato Inglês: os 23 jogadores actuam todos na Premier League.
Estrela: Wayne Rooney, Com a saída de Cristiano Ronaldo do Manchester United, Ronney tornou-se a estrela da equipa, curiosamente já o era há mais tempo na selecção Inglesa. Se estiver em forma, será sem duvida fundamental;
US Soccer FederationEstados Unidos - Terminou a qualificação em 1º lugar e conseguiu chegar à final da Taça das Confederações depois de derrotar a Espanha por uns claros 2-0. A equipa deste mundial mais semelhante será a Austrália, embora ache os Australianos superiores. Será interessante o confronto com a Inglaterra. Tendo em conta os adversários: Argélia e Eslovénia, os Americanos têm algumas hipóteses de seguir em frente.
Estrela: Landon Donovan, Coloco este jogador, neste caso por ser o mais conhecido e com uma carreira sólida no futebol, mas de facto, os jogadores Americanos, jogam na sua maioria em clubes Ingleses de 2ª linha e em equipas da ainda obscura Major League Soccer;
Fédération Algérienne de FootballArgélia - No Mundial de 1982, a Argélia foi afastada por uma combinação entre a RFA e a Áustria que jogaram propositadamente para o empate, dizem os Argelinos que este facto traumatizou durante anos a sua selecção.
Teve uma qualificação épica, pois terminou com os mesmos pontos e diferença de golos que o Egipto, o que levou a um jogo extra no Sudão. A partida foi tão emotiva e polémica que colocou em causa as boas relações entre os 2 países. A defesa é a grande arma da equipa.
Estrela: Yazid Mansouri, foi complicado determinar quem seria a "estrela" da equipa, acabei por escolher este jogador por ser actualmente o Argelino no activo com mais internacionalizações;
Nogometna Zveza SlovenijeEslovénia - A Eslovénia é um caso curioso no futebol: tem uma escassa população (2 milhões de habitantes) e em 20 anos de independência já participou num Europeu e este é o seu 2º mundial. Existem países maiores e mais antigos que não se podem orgulhar do mesmo. Conseguiu superar a República Checa na fase de grupos e eliminou a Rússia no playoff. Já é uma vitória a presença na competição, tudo o que vier a seguir, é sempre bom.
Estrela: Samir Handanovic, Na ausência de grandes estrelas, é o guarda-redes da Udinese que tem algum destaque;
Deutscher Fussball-BundAlemanha - Fez uma excelente qualificação, invicta, num grupo onde se incluía a Rússia. Apesar dos bons resultados do Mundial'06 e Euro'08, penso que esta equipa é superior. É curioso referir que a Alemanha está em crise sendo vice-campeã Europeia. Eu pessoalmente acho que não está em crise, existem é mais adversários com valor e a diferença entre equipas grandes e médias é cada vez menor. É claramente favorita no seu grupo, e tem condições para chegar bastante longe na competição. Tal como na Inglaterra, os 23 jogadores actuam no campeonato nacional.
Estrela: Miroslav Klose, Na ausência de Ballack, tem de ser Klose a assumir este papel, é o melhor marcador da Alemanha nas ultimas grandes competições e parece ter uma apetência especial por mundiais;
Football Federation AustraliaAustrália - O futebol Australiano necessitava de um "abanão" para se ir afirmando, a oportunidade surgiu com o excelente Mundial'06 que realizaram e a mudança para a confederação Asiática, que permite enfrentar opositores melhores que os da Oceania. O efeito foi tão positivo que a Austrália foi a 1ª equipa a qualificar-se para a África do Sul. Actualmente o seu futebol é uma cópia do Inglês, com a crescente imigração Asiática para o país, é provável que o seu futebol também mude, o tempo o dirá. Desta vez não contam com Guus Hiddink e os adversários parecem ser superiores, talvez seja um mundial para ganhar experiência.
Estrela: Harry Kewell, É o jogador mais conhecido da Austrália e construiu uma carreira interessante no Liverpool, actualmente no Galatasaray continua a marcar golos importantes;
Football Association of SerbiaSérvia - Ficou em 1º lugar num grupo com a França, Áustria e Roménia. É a 1ª participação com esta designação (em 2006 participou como Sérvia e Montenegro), mas é a herdeira directa da histórica Jugoslávia. Tem um conjunto de bons jogadores e se continuar a boa forma demonstrada na qualificação pode passar a fase de grupos.
Estrela: Dejan Stankovic, Venceu a Liga dos Campeões pelo Inter, o que lhe pode dar uma motivação extra. Ainda alinhou pela selecção da Jugoslávia;
Ghana Football AssociationGana - Uma selecção Africana diferente: Disciplinados tacticamente, futebol mais físico que técnico e aposta numa defesa sólida. Conseguiu a sua segunda qualificação seguida para o mundial, sendo em 2006 a equipa Africana que chegou mais longe na competição. Sofreu um rude golpe com a lesão de Essien que não vai estar presente, o que vai dificultar as hipóteses do Gana, de qualquer modo o resto da equipa tem qualidade e podem passar à fase seguinte.
Estrela: Sulley Muntari, Na ausência de Essien é ele o jogador com mais estatuto e qualidade, Campeão Europeu pelo Inter;
Koninklijke Nederlandse VoetbalbondHolanda - Teve uma qualificação perfeita: 8 jogos-8 vitórias e apenas 2 golos sofridos. Tem um meio-campo e ataque excelentes, sendo a defesa o sector mais fraco. É habitualmente uma das equipas que jogam o futebol mais atraente em mundiais, e espero que a "tradição" se mantenha. Penso que é candidata a um lugar pelo menos entre os quartos e meias finais.
Estrela: Arjen Robben, de dispensado do Real Madrid a titularíssimo no Bayern de Munique foi um instante, tem uma velocidade e técnina impressionantes;
Dansk Boldspil-UnionDinamarca - Ficou em 1º lugar num grupo complicado, onde se incluía Portugal e os eternos rivais Suecos, que nos últimos anos tinham regularmente aparecido nestas competições. A Dinamarca passou por uma renovação da equipa, e nota-se a existência de muitos jovens, aliás a média de idades dos convocados é de 23 anos. Será interessante ver como reage a equipa nos jogos contra os Camarões que aparentemente serão os rivais directos na passagem à fase seguinte.
Estrela: Nicklas Bendtner, tem-se afirmado no Arsenal e também na selecção, tem tudo para ser a referência atacante da Dinamarca;

Japan Football AssociationJapão - É tradicionalmente juntamente com a Coreia do Sul, a equipa mais forte da Ásia, infelizmente este estatuto não é suficiente para vencer jogos em mundiais. Está num grupo complicado, pelo que será difícil ser este o mundial da afirmação Nipónica.
Estrela: Keisuke Honda, Já passou a moda dos exóticos jogadores Japoneses a jogar na Europa, dos 23 convocados apenas 4 jogam fora do Japão. Isso acaba por prejudicar a qualidade da equipa, mas em contrapartida sabemos que as excepções são bons jogadores. Honda tem feito uma boa carreira no CSKA Moscovo;
Fédération Camerounaise de FootballCamarões - Tal como a Nigéria volta ao mundial depois de uma ausência. Ainda está presente na mente de muitos a carreira dos Camarões no Mundial'90. Dificilmente chegarão de novo aos quartos de final. De qualquer modo pode ser que pelo mundial se realizar em África seja uma motivação extra para a equipa;
Estrela: Samuel Eto'o, Dispensa apresentações, é um dos melhores avançados do mundo, além de ser dos mais influentes, pois o modo como se comporta influencia a sua equipa;
Federazione Italiana Giuoco CalcioItália - São os campeões do mundo e por isso têm de ser considerados como favoritos. Mantêm a estrutura de 2006, incluindo o regressado Marcello Lippi, que se vencer este mundial iguala o compatriota Vittorio Pozzo (único bicampeão: 1934 e 1938). Depois de um Europeu (e Taça das Confederações) decepcionante, o país está à espera que o mundial'10 compense essas desilusões.
Estrela: Andrea Pirlo, É o "motor" do AC Milan e também da Itália, todo o jogo da equipa passa por ele;
Asociación Paraguaya de FútbolParaguai - Os "Italianos" da América do Sul encontram a Itália no mundial. Tradicionalmente o Paraguai joga num sistema frio e defensivo semelhante ao Italiano, pelo que será curioso esse jogo. Provavelmente disputará com a Eslováquia por um lugar na fase seguinte.
Estrela: Óscar Cardozo, Não foi o melhor marcador da equipa, esse titulo pertence a Cabañas que infelizmente não estará no mundial pois foi baleado na cabeça, tendo até a carreira em risco. Cardozo não demonstra no Paraguai a qualidade a que nos habituou no Benfica, mas tem aqui a sua grande oportunidade para se afirmar;
New Zealand FootballNova Zelândia - Apesar da tecnologia e avanços nos transportes, as distâncias são importantes, por isso mesmo a Nova Zelândia não consegue realizar tantos jogos como pretenderia, o que acaba por prejudicar as rotinas e experiência da equipa. Quase metade dos jogadores ainda jogam no país o que também não ajuda. De qualquer modo é sempre positivo ter no mundial equipas de todos os continentes. Se a Nova Zelândia conseguisse fazer um mundial razoável, talvez a FIFA permitisse que as equipas qualificadas da Oceânia entrassem directamente na competição.
Estrela: Ryan Nelsen, Falar do futebol Neo-Zelandês tem de passar sempre por ele, é o único jogador a jogar com regularidade numa equipa de qualidade, Blackburn;
Slovensky Futbalovy ZväzEslováquia - O "parente pobre" da ex-Checoslováquia superou os "ricos", resumindo: a Eslováquia qualificou-se e a Rep. Checa não. Para cúmulo estavam no mesmo grupo! Como país independente é a sua 1ª presença numa grande competição, e se lhes correr bem os jogos com o Paraguai e Nova Zelândia, podem sonhar com a passagem à fase seguinte.
Estrela: Martin Skrtel, joga no Liverpool e é a grande referência da defesa da Eslováquia;
Confederação Brasileira de FutebolBrasil - O Brasil vem à procura do 6º mundial, e tem razões para ter esperanças, pois além da Argentina (que venceu no México'86) é o único país a vencer fora do seu continente (Europa, América do Norte e Ásia). Além disso tem um excelente guarda-redes, aspecto que nos outros mundiais não acontecia. Dunga arriscou ao deixar de fora jogadores consagrados mas pode ter ganho uma equipa. Tem todas as condições para vencer.
Estrela: Kaká, Teve uma época apagada, é certo que se lesionou gravemente e que perdeu protagonismo no clube para Cristiano Ronaldo, mas é um excelente jogador e tem uma classe impressionante, vai certamente compensar a má época nos relvados Sul-Africanos;
DPR Korea Football AssociationCoreia do Norte - É o maior mistério deste mundial, tirando 3 jogadores, a totalidade joga no obscuro campeonato Norte-Coreano. Aparentemente achamos que é uma equipa fraca, mas este país já espantou o mundo do futebol em 1966, e tem surpreendido nos recentes amigáveis com futebol e golos de qualidade. Além disso penso que a equipa deve ter uma pressão muito grande pelo que deverão "deixar a pele em campo". Curiosidade: os jogos da Coreia só vão ser transmitidos no país se a equipa os vencer.
Estrela: Jong Tae Se, Chamam-lhe o "Rooney Asiático", só o vi jogar contra a Grécia e devo dizer que fiquei surpreendido com a técnica e colocação de remate. É Japonês naturalizado Norte-Coreano;
Fédération Ivoirienne de FootballCosta do Marfim - É uma equipa forte e onde praticamente todos os elementos jogam fora do país (em clubes de topo), o que lhes confere uma experiência e qualidade muito úteis neste tipo de competição. Ultimamente o seu valor tem sido posto em causa devido à má prestação na CAN, mas como esta se joga em Fevereiro, esquecemo-nos que os clubes Europeus pressionam os jogadores para não jogarem ou não darem o seu máximo. Talvez neste facto resida a explicação da supremacia Egípcia (os seus jogadores jogam quase todos no país) mas não se qualificar para mundiais.
Estrela: Didier Drogba, É dos meus jogadores favoritos não só pela qualidade mas também pela autoridade que impõe aos adversários (e companheiros de equipa);
Federação Portuguesa de FutebolPortugal - Qualificou-se milagrosamente para o mundial, mas os jogadores tardam em aprender com os erros, durante os jogos nota-se uma falta de entrosamento grave, a falta de um ponta-de-lança (Liédson tem 32 anos, não é aposta de futuro) e um lateral esquerdo em condições é gritante. Tenho como é óbvio esperanças que as coisas comecem a correr melhor e tento lembrar-me que antes do Euro'04 a equipa parecia estar com uma letargia semelhante. Dizem-me que nos amigáveis os jogadores Portugueses não se esforçam e portanto não devemos ter este tipo de jogos como exemplo, mas se de facto é assim, então é uma falta de respeito por quem os apoia. De qualquer modo desejo o melhor à equipa e que consiga ir o mais longe possível.
Estrela: Cristiano Ronaldo, Como gostava de ter na selecção o Cristiano Ronaldo do Real Madrid, ou no mínimo o do Euro'04 e Mundial'06;
Real Federación Española de FútbolEspanha - É apontada como a vencedora antecipada deste mundial. Venceu o Euro'08 e qualificou-se para a África do Sul sem problemas. Pelo meio está uma Taça das Confederações menos conseguida. Tradicionalmente não gosto muito destes vencedores antecipados, pois normalmente não vencem nada e prefiro esperar para ver. De qualquer modo têm uma grande equipa e a "espinha dorsal" composta pelos jogadores do Barcelona é fenomenal. Um aviso: nunca uma equipa Europeia conseguiu vencer fora do seu continente.
Estrela: Fernando Torres, Neste lugar poderia estar Xavi, Iniesta ou Casillas, mas de facto Torres é um grande jogador. Conseguiu afirmar-se fora de Espanha, raro num Espanhol e marcou o golo que deu o Euro'08 à sua equipa;
Schweizerischer Fussball-VerbandSuíça - Desde o Euro'04 não falhou uma grande competição, e tendo em conta a dimensão do país e a qualidade do seu campeonato é um grande feito. Arriscar-me-ia a dizer que a Suíça está a viver o seu apogeu futebolístico. Pode-se dizer que não perde em mundiais desde 1994, pois em 2006 foi eliminada sem ser derrotada uma única vez.
Estrela: Alexander Frei, Já está na fase final da carreira, mas ainda mantém quase intactas as capacidades goleadoras;
Federación Nacional Autónoma de Fútbol de HondurasHonduras - A zona de qualificação da América do Norte e Central tem um aspecto curioso, as equipas qualificadas são sempre os EUA, México e um país exótico. Este ano são as Honduras. Em 2006 foi Trinidad e Tobago e em 1998 a Jamaica. Apesar do exotismo, as Honduras têm nos convocados 3 jogadores da Premier League e outros tantos da Serie A. Partirá como outsider no grupo, mas o seu futebol alegre pode causar surpresas. Curiosamente na sua 2ª aparição em mundiais, vai defrontar a Espanha novamente.
Estrela: David Suazo, É certamente o jogador mais conhecido das Honduras, e o que chegou mais longe na carreira, pois já representou o Inter de Milão;
Federación de Fútbol de ChileChile - Depois da geração Chilena dos anos 90, o país adormeceu para o futebol, felizmente parece que estão de volta e renovados. Grande parte dos jogadores ainda jogam na América do Sul, mas querem dar o "salto" e que melhor montra que o mundial para esse fim? Será interessante o embate entre o solto futebol Chileno contra o rígido futebol Suíço.
Estrela: Mark González, Saiu do despromovido Bétis, para o emergente futebol Russo no CSKA de Moscovo (curiosamente nasceu na África do Sul).